7

O longo Inverno, um clássico na minha estante

IMG_3138

E, aí? Tudo bem com vocês? Espero que sim. Então hoje eu vim falar pra vocês de um livro excepcional que eu tenho aqui – literalmente tirado do baú! Sabe quando a minha edição foi impressa? Em 1969, acredite se quiser. Antigo hein? E essa é a 3a edição. A 1a edição foi impressa em 1963. O meu está bem desgastado, mas ainda firme e forte. O longo inverno é um livro de Laura  Ingalls Wilder – e a história foi vivida pela própria autora. A tradução e adaptação foi feita por Manuel Inocêncio. Este livro é o sexto da Coleção Carolina (infelizmente só tenho esse). Vamos ao conteúdo?

No livro, Laura narra as “aventuras”  de sua família em 1880-81. Sua família enquanto vivendo no território de Dakota tirava seu sustento da natureza, eles cultivavam plantações. No livro o fator adversário, como diz o título, foi o rigoroso inverno que a família teve que enfrentar. Para nós brasileiros, o inverno representa a  beleza da neve, porque não é algo com que tenhamos que lidar. Mas acompanhando a trajetória dessa família entendemos que o inverno pode ser cruel, resistindo a cobertores, agasalhos e lareiras, pode significar ter que ficar em casa todo o tempo e a impossibilidade de extrair da terra congelada o sustento – já que a família vivia no campo. O inverno no livro representava um grande perigo. E embora a família de Laura fosse de muita bravura, chega uma hora em que eles precisam sair do campo e ir para a cidade. Com a mudança as coisas não ficam satisfatoriamente melhores, o frio ainda é grande, a lenha é escassa. E as vezes o calor gerado pela lareira não era suficiente. Quando começa a faltar comida na cidade e os caminhos estão obstruídos pelas neve, Laura narra a  viagem perigosa que Almanzo e seu colega empreenderam para conseguir trigo para a comunidade. Tem o trecho de uma canção no livro que eu acho lindo:

“Então qual é a vantagem de atormentar-se,

Porque onde há uma vontade há um caminho,

E amanhã o sol poderá estar brilhando

Embora hoje o dia esteja enfarruscado”

Bonito, né? O livro que sucede este na coleção é “Uma pequena cidade na campina” – que não tive a felicidade de ler. Sinto em dizer que este livro é difícil de ser encontrado, obviamente não é mais fabricado. Mas alguns sites na internet, como Mercado Livre e Estante Virtual, tem esse livro em oferta, desgastado é claro. Os preços variam entre R$80 e R$120 – pelo que andei pesquisando. Espero que tenham gostado e que um dia tenham a oportunidade de lê-lo! É um clássico.

IMG_3139